Reflexões aéreas


Houve um tempo em que eu adorava viajar de avião.

Meu pai morava no Rio de Janeiro, eu devia ter meus 13, 14 anos, e já podia viajar sozinha sem precisar de aeromoça-babá, nem daquele crachá horroroso no pescoço. Avião, naquela época, ainda era um troço de luxo: não era raro viajar em aeronaves com lotação pela metade, sentar na janela e ninguém ocupar as poltronas ao lado.

Além disso, era um evento, as pessoas se vestiam e se maquiavam para viajar. Eu chegava no aeroporto no auge da minha adolescência, lépida e fagueira, equilibrada num incipiente salto alto que eu mal conseguia usar. Na sala de embarque, apenas famílias em férias e executivos a trabalho. E eu: aquele ser completamente fora do lugar, me sentindo a última coca-cola gelada do deserto.

Mas o mais sensacional, mesmo, era desembarcar no Aeroporto Santos Dumont. Porque naquela época o Santos Dumont não tinha aquela horrenda sanfona que se acopla no avião, não. Tanto no Santos Dumont, quanto no Aeroporto da Pampulha (aqui em BH), a gente descia do avião para a pista, e ia fazendo aquele ar de estrela de cinema enquanto andava até o saguão. O vento soprava os cabelos, e eu adorava quando ia passar um fim-de-semana, e levava uma mala pequenininha, que ia arrastando sem nem precisar passar pela esteira de bagagem.

Saudades daqueles tempos (que nem estão tão distantes assim!). Hoje em dia, devo admitir que o prazer de voar se esvaiu, juntamente com o glamour. Aeroporto passou a ser só uma rodoviária mais arrumadinha. Ah, sim, e nada de “Frango ou peixe, senhora?” Agora é só barrinha de cereal e amendoim… E nem sempre dá pra escolher entre coco e castanha!

Anúncios

2 comentários sobre “Reflexões aéreas

  1. Ah, fala sério, você se supera a cada post!!!Perfeita a descrição de quando a gente descia pela pista, e ia andando até o saguão!Em Jampa ainda é assim. ^^Tão legal! #)Poxa, daria tudo pra voar pra lá de novo. E não me venha com essa de “Nem faz tanto tempo assim”, pq eu sei que faz! HAEIUAEIUHAEIUHAIEUHAEBeijão!

  2. Vem pra Madrid entao, Deb, vc vai adorar… além de sair na pista, tem que tomar um ônibus que te leva a terminal nova. Claro, isso se vc vier de Iberia, com as outras companhias nao sei se ainda desce na pista… mas todas as cias com que viajei perguntam a clássica “carne ou frango” ou “massa ou frango”… hehehe… pra mim o bacana é ser chamada de senhora como se fosse a mulher do presidente, ainda me lembro qdo ganhei uma taça de champagne da aeromoça da bristish airways por ter trocado de lugar com um senhor que tinha a perna operada… viajar de aviao é tudo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s